segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Bullying

Segundo a Wikipédia:

"Bullying é um termo de origem inglesa utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully) ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz de se defender. A palavra "Bully" significa "valentão", o autor das agressões. A vítima, ou alvo, é a que sofre os efeitos delas. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.
Alguns exemplos das técnicas de bullying:

- Insultar a vítima; acusar sistematicamente a vítima de não servir para nada.
- Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade.
- Interferir com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou material escolar, roupas etc, danificando-os ou fazendo pilhérias por meio deles sobre um indivíduo, de qualquer forma.
- Espalhar rumores negativos e fofocas sobre a vítima. - Depreciar a vítima sem qualquer motivo.
- Fazer com que a vítima faça o que ela não quer, valendo-se de ameaças para se assegurar que a vítima seguirá as ordens.
- Colocar a vítima em situação problemática com alguém (geralmente, uma autoridade), ou conseguir uma ação disciplinar contra a vítima, por ato que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully.
- Fazer comentários depreciativos sobre a família de uma pessoa (particularmente a mãe), sobre o local de moradia de alguém, aparência pessoal, orientação sexual, religião, raça, nível de renda, nacionalidade ou qualquer outra inferioridade depreendida da qual o bully tenha tomado ciência.
- Isolamento social da vítima.
- Usar as tecnologias de informação para praticar o cyberbullying (criar páginas falsas sobre a vítima em sites de relacionamento etc).
- Chantagem.
- Expressões ameaçadoras.
- Grafitagem depreciativa.
- Usar de sarcasmo evidente para se passar por amigo (para alguém de fora) enquanto assegura o controle e a posição em relação à vítima (isto ocorre com freqüência logo após o bully avaliar que a pessoa é uma "vítima perfeita").
Conseqüências sobre a vítima:
- Depressão Reativa, uma forma de depressão clínica causada por eventos exógenos
- Estresse de desordem pós-traumática
- Tornar-se também um agressor
- Ansiedade
- Problemas gástricos
- Dores não-especificadas
- Perda de auto-estima
- Medo de expressar emoções
- Problemas de relacionamento
- Abuso de drogas e álcool
- Auto-mutilação
- Suicídio (também
conhecido como bullycídio)"
-
e, nessas horas, não há muita razão em ser racional mesmo. bem Jigsaw. do tipo "tem gente que não merece viver". muita raiva de muita gente. e, de fato, o melhor ano da escola é o último mesmo... mais próximo do fim. conviver com gente ignorante me cansa muito. falando realmente com ar de "uiuiui", porque eu odeio todo mundo.
e foda-se minha psicóloga.
porque quando alguém diz "orientação" sexual, o som que ecoa não é "opção".
e vou lá comer bolotinhas açucaradas e ver Mr. Bean. ;)


2 comentários:

Gui ¬¬ disse...

sabe que eu tive que fazer um trabalho sobre Bullyng?? pois foi. Tirei td do Wikipédia hhauhsuahaushaushau

puxa vida, não aguento mais o colégio tb. E pessoas burras, mediocres, sem futuro e coisas do tipo. háá tri revoltado hahahaha

não fique com tanta raiva. 3 meses passam rápido. pelo menos é o que eu sempre digo a mim mesmo nessas horas :P

nossa qtos post!!! uhuuu vou ler td!
beijo beijo!!!

depósito de Idéias disse...

Que gente antitésica...

Bom, adorei o post. Vou resumir meu comentário: veja Laranja Mecânica. Sabes que meus conselhos não são furados (salvo em filmes de comédia...).

=*