segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Oi, merda

puta merda. tô superirritada. cara, porquê vizinhos existem? segundo algum cara idiota, que provavelmente mora numa casa afastada no campo, para pedir açúcar emprestado ou se socorrer em casos necessários. acontece que reunir a família de manhã, naqueles pontos da casa que dão um puta eco, é a idéia mais infeliz que existe. crianças que não falam direito ainda, adultos que nem estimulam isso - porque falam como bebês - e, enfim, barulho por nada. daí eles acham que têm direito sobre os horários que eles não respeitam. querem ouvir música alta de madrugada? acho que sim. já fiquei em guerra nas outras férias e nem me importo de começar de novo. que saco, que saco.
ainda chega um merda no msn. porra, pra que raios uma pessoa sei lá, de Natal, adiciona uma que mora mega longe? ok, isso soa óbvio... e é tempo de natal mesmo, ho ho ho. daí tá. eu me presto, porque eu adoro discutir com esses estranhos quando eu estou irritada. eles falam coisas sem nexo e não entendem nenhuma pergunta que tu faz. poxa, existe tanto profile-pinto e profile-bunda, porquê raios eles não se encontram e ficam felizes para sempre? fora que eu realmente não entendo algumas coisas do universo masculino - e eu odeio dizer isso, odeio mesmo. gosto de me sentir do outro lado da coisa e não entender as mulheres, mas hoje eu estou no meio.
legal, eu estou aqui no computador e os vizinhos vão ficando quietinhos. agora que eles deveriam fazer escândalos de alegria, pular e bater palmas porque devem ter acordado a última pessoa que ainda conseguia dormir no prédio, eles ficam calmos e meigos. que ironia do destino, oh god! me senti bem de não ter bloqueado o cara - no sentido de ser bem grossa e chatona e fazê-lo desistir de falar comigo. putz, que merda, eu sou arrogante. mas, ah, a maioria das pessoas merece. agora lembrei aquilo, de "cotas para os bons", e no fundo não rola. porque os bons se tornaram os espertinhos. nem todos os bons são bons porque querem ser assim. ás vezes é acidente. sabe, pessoas inocentes demais ou pessoas que só conhecem o negativismo do outro lado, sem pensar que o equilíbrio é sempre melhor que qualquer extremo.
ok, nesse ponto os vilões se ferram, porque eles não são equilibrados. eu fiquei discutindo com o cara só porque ele tinha um desses nicks positivos e quase-religiosos. bem ranzinza e estraga prazeres que eu sou. claro que eu não cheguei a mencionar isso pra ele, porque ficamos entretidos enviando e recusando convites do tipo 'vamos escutar nossas vozes'. mudando de assunto, acho péssimo aquelas pessoas que divulgam sinal de luto na internet, tipo no msn, no orkut, essas coisas... o problema não é nem colocar, expor pra deus e o mundo - vejam, como ele é meigo e atencioso, vejam como ele está sofrendo tendo que ver quadradinhos pretos até em horário de lazer... -, mas continuar a agir normalmente (ou pior, forçar toda uma situação dramática) e, pouco tempo depois, trocar de novo os nicknames e fotos. que coisa fingida, fácil, temporária. vai levar uma for no cemitério e fica quieto. vai chorar num cantinho, ver tevê, mas não posa de sensível.
ah sim, me esqueci de mostrar minha insatisfação para com pessoas que necessitam de outras para resolverem seus casos amorosos e todos os tipos de pegações. a não ser que tu saiba que vai ficar de vela e não tenha condições de pensar em ninguém para você levar contigo, eu acho o fim pedir auxílio-biscate para os amigos. eu falo biscate porque, daí, o troço é garantido. ninguém vai levar um pé-na-bunda e todos saem felizes - ou não. que coisa fraca! concordo que é uma injustiça, que os homens tem que correr atrás e aguentar a manha feminina... só que as coisas não foram feitas para serem bonitinhas mesmo. a própria Eva já não era um flor. falando em flor, hoje é dia de amigo-secreto (?). cara, que coisa descoordenada aquilo... ainda bem que eu tirei a minha mãe. acho que, junto com a minha vó, é a única desse lado da família que eu gosto.
sei lá. eu fico pensando numas coisas... tem um cara - eu não gosto dele - que disse que um gay chegou nele, só porque ele sabia que o cara era gay e estava próximo. considere isso uma mentira. agora me diz porque raios as pessoas adoram essas coisinhas bestas? ou aquilo de fingir chegar no topo, no primeiro lugar, de fazer as coisas erradas e ganhar um glória que você não merece? tudo bem, talvez eu seja meiga nesse ponto, mas é uma coisa que eu não absorvo. o mundo gay está cada vez mais próximo de mim. são pessoas, lugares, uma merda duma alça de uma bolsa que tem estampa de arco-íris. e daí? sério, as pessoas têm um medo desgraçado de uma coisa tão besta. e eu odeio aquela figura drag queen, algo misturado com zorra total, que é criado em cima do assunto. que mal tem se o cara dá o cu? (daí a pessoa que tá lendo dá uma risadinha ou pensa que a resposta está na cara - "ou no olho do cu, hahaha") ok, pergunto de novo: que mal tem se o cara dá o cu?
e então as pessoas organizam aqueles 'supereventos' para reunir a família, os amigos, os colegas de trabalho, os queridos que conheceu na igreja, os guias de viagem, a tia que fez o parto do afilhado, e o diabo... que saco. que mania de juntar tudo. eu chamo isso de egoísmo. ninguém quer saber se as pessoas vão se sentir bem, só vão convidando. a moral é tu ir se se sente convidado. para comer e beber, que seja. que tédio, não tenho cabeça de penetra de festa nem nada do gênero. e hoje vou rezar com estranhos. já não chega o fato de ninguém perguntar se eu sou católica, terei que fazer isso com um falso afeto para com pessoas que conhecerei hoje e que, mesmo estando há pouco tempo dentro do círculo familiar, têm mais importância do que eu. isso é muito irritante. alguém sente vontade de brincar de amigo-secreto assim? fora que tu só gasta dinheiro e paciência, é incrível. bom, vou me retirando, porque eu tenho que lavar louça. adoro lavar louça. sem ironias. vou ouvir música, cantar e dançar ensaboando pratos (que lindo, minha gente!). pensando seriamente em chegar de madrugada e fazer um showzinho para os vizinhos (muahahaha)... me aguardem!
ok, odiei essa despedida.
*CORTA*




2 comentários:

Gui ¬¬ disse...

que traumatizante ler um titulo assim hahahahaha
puxa, que ódio no coração. Sabe, meus vizinhos são fanqueiros. E ouvir o pancadão de madrugada é estimulante, pode crêr...
hahahahahahahaa viva a união dos profiles merdas! sejam felizes juntos e bem longe de nós! UEBAA
"vai levar uma flor no cemitério e fica quieto. vai chorar num cantinho, ver tevê, mas não posa de sensível."
bah bah bah, que afudê! vc disse tudo que eu sempre quis dizer. E eu me pergunto pq eu adiciono tanta gente inutil no msn, que quase nunca fala comigo e se fala é pra mandar correntes babacas expondo nos nicks quem morreu, se ta cortando os pulsos ou se ta pegando a garota da esquina. Que saco isso.

sério, esse foi o seu melhor post revoltado. É incrivel como vc pensa td q eu queria dizer pras pessoas e não encontro argumentos. háá que demais

Gui ¬¬ disse...

P.S.: fanqueiros - funkeiros (proveniente da música Funk S.m.: bate-estaca, pancadão, essas coisas) Só fui me dar conta da forma que eu escrevi depois XD~